Sem futuro? Nissan Maxima poderia continuar como um sedã elétrico



A Nissan apresentou sua gama de lançamentos para próximos dois anos e nela, apesar dos modelos estarem parcialmente ocultos no vídeo promocional, 12 carros são mostrados, porém, nenhum deles é o sedã Maxima.Topo de traço entre os sedãs da Nissan nos EUA, o Maxima fica supra do Altima, sendo ele fabricado em Smyrna, no Tennessee, além de Xiangyang, na China.No mercado americano, as vendas do Maxima estão em declínio, tendo sido vendidos pouco mais de 35 milénio unidades em 2019. Para a verdade dos EUA, é um volume muito pequeno.Ainda assim, ele continua em produção, porém, sua falta do grupo dos 12, pode ser um indicativo de termo manifesto. Em 2017, o Maxima vendera quase o dobre e nos melhores anos, entre 1994 e 2001, o sedã da marca japonesa vendia mais de 100 milénio unidades ao ano.Assim porquê Ford Taurus, Chevrolet Impala, Mitsubishi Galant e outros, por exemplo, o Maxima é um dos poucos sedãs de tamanho grande que ainda estão disponíveis no mercado americano com bom custo-benefício.Mas, seu visual ousado e pegada esportiva o diferenciam dos rivais, mas isso parece não atrair a atenção dos consumidores, geralmente de fita etária maior. Não há uma solução imediata para virar a queda, pois, a fórmula parece ter vencido.Assim, a única opção para o Maxima seguir para a nona geração é a eletrificação. Para a Nissan é um risco, porém, com a recepção de carros elétricos sendo puxada pela Tesla, a marca pode se dar muito com uma proposta semelhante.Em janeiro de 2019, na CES, a Nissan apresentou o concepção IM, um sedã elétrico com proposta parecida ao do agora Nissan Ariya. Compartilhando a plataforma com o crossover e seu irmão da Renault, o próximo Maxima seria interessante.Entretanto, pode ser que, com a mudança radical, a Nissan decida fechar sua curso em prol do novo sedã, que poderia dispor de 483 cavalos e autonomia de mais de 600 km. Se não mudar de nome, o sorte do Maxima pode ser igual ao do Murano…[Fonte: TTAC]



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 1 =