Radar escondido é proibido; veja como evitar multas


Contra proibiu emprego de multas a partir de radar escondido
O Juízo Vernáculo de Trânsito (Contran) proibiu a emprego de multas geradas por radar escondido ou camuflado no Brasil. A decisão foi publicada na edição desta quarta do Quotidiano Solene do União e passa a valer a partir do dia 1o. de novembro de 2020. As informações são da edição online do jornal O Estado de S. Paulo.
Veja o que muda para motos no novo Código de TrânsitoVeja uma vez que fica o novo Código de Trânsito ratificado no Senado
Com as novas regras, todas as vias monitoradas por controladores de velocidade devem ter placas indicando a presença desses dispositivos. A novas solução determina ainda que as autoridades devem publicar em seus sites oficiais detalhes de todos os trechos fiscalizados. A regra vale tanto para radares fixos quanto móveis.
Veja fotos do Onix, o mais econômico do País

Além da emprego de multas com radar escondido, pelas novas regras, também fica proibido o uso de radares sem câmera fotográfica. Haverá ainda restrições à instalação de radares do tipo lombada eletrônica. Pela novidade legislação, esse tipo de dispoisitivo só poderá ser utilizado ewm vias consideradas críticas.
Venda de carruagem para PCD dispara; governo quer mudar regrasOperação Super Trunfo da PF apreende Porsche e Ferrari
O novo pacote de regras, afirma ainda que, nos locais onde houver redução gradual de velocidade, será obrigatório sinalização indicando. De consonância com o Contran, essa medida visa varar a instalação de radares em pistas nas quais haja variação do limite permitido de velocidade.
As melhores ofertas de carruagem para PCD

Esconder radares entre placas, detrás de postes, árvores e muros também será proibido a partir do dia 1o. de novembro.
Multas por radar escondido serão proibidas; planta será obrigatório
Além de proibir a emprego de multas a partir de um radar escondido, a novidade solução do Contran determina ainda que as autoridades de trânsito de cada Estado divulguem na internet um planta com a localização de todos os trechos fiscalizados.
Tudo sobre a novidade gasolina com mais qualidade
Outra medida aprovada e que entra em vigor a partir de 1o. de novembro é a inclusão de informações sobre o seguro DPVAT no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo eletrônico (CRLV-e). A medida é para facilitar o chegada a dados relativos ao seguro obrigatório. Isso inclui a quitação de pagamento, tipo de cobertura e valores.
Veja também
+ A livraria básica do motociclista cool+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas+ Varão compra Lamborghini depois fraude em auxílio emergencial+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar





Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 3 =