Governo volta a defender fim de pedágio a motos


Bolsonaro, voltou a pedir ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, para examinar a isenção de pedágio para motos em novas concessões de rodovias.
O presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a pedir ao ministro da Infraestrutura de seu governo, Tarcísio de Freitas, para examinar a isenção de pedágio para motos em novos contratos de licença de rodovias. As informações são da IstoÉ Numerário.
Veja o que muda para motos no novo Código de TrânsitoJustiça isenta aplicativo de dar ajuda a motoboys
A fala foi uma resposta a um apoiador com quem conversou na manhã desta terça-feira, 8, na saída do Palácio da Alvorada. “Nós somos 7,5 milhões de motoboys, menos de 1,5 milhão contribui porque ninguém sabe para onde vai nosso recurso”, argumentou o cidadão. “O que eu orientei o Tarcísio (de Freitas, ministro da Infraestrutura), nas novas concessões, ver se é verosímil moto não remunerar pedágio”, respondeu Bolsonaro.

O término do pedágio para motociclistas já havia sido mencionado por Bolsonaro antes. Em julho, o presidente quebrou o isolamento de 15 dias e fez um passeio de moto pela capital federalista. Na ocasião, prometeu a um grupo de apoiadores que seu governo está hipotecado em firmar contratos futuros de concessões de rodovias que não cobrem pedágio de motos.
Veja também
+ A livraria básica do motociclista cool+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas+ Varão compra Lamborghini em seguida fraude em auxílio emergencial+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar





Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 1 =