fotos, preços, detalhes, motor, ficha técnica



O Voyage 2010 estava no segundo ano da geração conhecida uma vez que G5, porém, era de traje a segunda geração do sedã compacto da Volkswagen, que foi lançado originalmente em 1982.Nessa geração, o sedã mudara completamente, assim uma vez que o irmão Volkswagen Gol, adotando uma novidade plataforma, muito mais moderna que a anterior, que ainda duraria até 2013, em seguida 33 anos de uma arquitetura longitudinal.Lançado em 2008, o Voyage G5 reunia a plataforma PQ24 do Volkswagen Fox, mas simplificada para reduzir os custos de produção, tanto que a suspensão traseira tinha amortecedores telescópicos com molas, uma vez que no protótipo idoso.Porém, a maior mudança foi a plataforma em si, cuja novidade tinha motor e transmissão montados em transversal. Depois dele, unicamente a Parati G4 e o Gol G4 conservavam a antiga estrutura de motor e câmbio em longitudinal. VEJA TAMBÉM:Novo Polo 2020: preço, consumo, versões, motor (e equipamentos)Siena 2010: detalhes, versões, preços, equipamentos, fotos, etcVoyage 2019: versões, preços, equipamentos, motor, fotos, etcEntre os ganhos obtidos, estava a segurança, já que o conjunto motriz era menos invasivo em uma impacto. Outrossim, a aerodinâmica era favorecida com uma frente mais baixa.Outro ponto é que motor e câmbio ficavam apoiados em subchassi, filtrando melhor as vibrações e ajudando na segurança. Mais espaço interno, porta-malas, conforto e tecnologia agregada foram adicionados.Apresentado unicamente com quatro portas, pois, o mercado brasílico evoluíra nos 13 anos de exiguidade, o Voyage 2010 vinha com um design simpático, porém, simples. Seguindo a escola alemã de estilo, a VW criou um sedã popular e funcional.Ainda sendo vendido, o Voyage chegou à segunda geração com motores 1.0 de até 76 cavalos e 1.6 com até 104 cavalos, tendo ainda versão automatizada. Passados alguns anos, o sedã ganharia câmbio automático Tiptronic e motor 1.6 16V.Nesse Voyage G5, as versões de entrada eram sem denominação, tendo ainda a versão Trend (que era pacote e virou versão regular) e a Comfortline. Anos depois, ganharia até caríssimos bancos em Alcantara na versão Evidence.Antes, o Voyage nascera uma vez que um sedã simples nos anos 80, tendo três visuais diferentes antes de chegar ao termo de 1994. Nessa quadra, ele voltou a ter 4 portas, num sinal de que o mercado já estava mudando.Medindo 4,230 m de comprimento, 1,656 m de largura, 1,462 m de profundidade e 2,465 m de entre eixos, o Voyage 2010 pesava em torno de uma tonelada e tinha 480 litros no porta-malas.Porém, a VW fez uma aposta errônea em comprar da Argentina o Polo Classic, um Seat Córdoba – que também era vendido cá – ficando assim 13 anos longe das ruas brasileiras.Com isso, hoje o Voyage, que está há 38 anos no mercado vernáculo, é um dos poucos carros no mundo com unicamente duas gerações em tantos anos, embora tenha um período de exiguidade de mais de uma dezena.No G5, o Voyage 2010 agregava poucos equipamentos e ainda tinha muitos itens de grave dispêndio, uma vez que os botões das portas traseiras no quadro, muito uma vez que inúmeros opcionais, inclusive de itens básicos, uma vez que ar, ar quente e direção, etc.Ainda naquele tempo, os carros eram vendidos com preços irreais, que não refletiam a verdade do mercado, já que a grande maioria adquiria itens opcionais,encarecendo os veículos.Isso acontecia mais nos modelos populares e o Voyage não escapava disso. Ainda assim, muita gente o adquiriu sem ar condicionado ou direção hidráulica, sendo hoje verdadeiros micos nos usados.Voyage 2010 – detalhesO Voyage 2010 labareda atenção por seu perfil mais fluido que a geração anterior, totalmente quadrada. Mais baixa, a frente tinha capô envolvente e faróis grandes. Com lentes amplas, podia ter uma ou duas parábolas.A grade era integrada ao gravura arredondado da frente, tendo duas aberturas. Ela também estava anexada ao para-choque, numa peça única, que era lisa na segmento superior e tinha uma moldura preta extensa na segmento subordinado.Nessa moldura preta, que podia ter frisos cromados, havia ainda faróis de neblina cromados. As portas do Voyage não vão até o topo do teto, uma vez que em outros, sendo uma medida para reduzir custos.As maçanetas podiam ser na cor do sege e são quase rentes à carroceria. Os retrovisores grandes e aerodinâmicos podiam ser na cor do sege e ter repetidores de direção. Havia ainda frisos cromados nas portas da versão Comfortline.Com janelas amplas, chamava atenção pelos pequenos quebra-ventos falsos traseiros. Sua carroceria tem colunas C largas, que remetem à robustez. O porta-malas é limitado e tem defletor de ar proveniente com um prolongamento suave da lataria.As lanternas eram compactas e tinham lentes escurecidas, com a tampa do bagageiro abrindo até a profundidade do para-choque. Nascente, era liso e sustentava a placa de identificação.O Voyage 2010 podia dispor de rodas de liga ligeiro aro 15 polegadas com pneus 185/65 R15, mas as versões mais baratas vinham com rodas de aço aro 14 polegadas com calotas e pneus 175/70 R14. No teto, unicamente uma antena.Por dentro, o envolvente do Voyage era convidativo para sua proposta, tendo quadro em dois tons com difusores de ar circulares, além de cluster analógico com mostradores muito visíveis e display mediano com computador de bordo.Conta-giros, nível de combustível, temperatura da chuva e velocímetro se apresentavam muito. Com console largo, o sedã compacto da VW tinha comandos de ar condicionado estilizados e sistema de áudio com CD/MP3/USB em 1din.Supra, ficavam os controles dos vidros traseiros, quando tinham-os, assim uma vez que da luz de alerta e travas. Nas portas unicamente os vidros dianteiros eram controlados. Os retrovisores elétricos eram ajustados perto da maçaneta.Já o volante podia ser simples em “T”, mas com comandos de mídia e volume, ele tinha um formato de meia lua inicialmente, pois, depois surgira o volante padrão do Jetta, que chegou a ter comando de mídia e computador de bordo.Os porta-copos dianteiros eram pequenos e o idoso quadro tinha ainda moldura para o airbag do passageiro. As portas podiam ter aperfeiçoamento em tecido, assim uma vez que dos bancos. O assento do motorista tinha ajuste em profundidade.A pilar de direção podia ser ajustada em profundidade, enquanto para-sóis tinham espelhos e iluminação na versão mais face. Havia quatro apoios de cabeça e o cinto de três pontos também para os quatro. O quinto ia de subabdominal.Com pouco espaço para quem vai detrás, devido ao entre-eixos, o Voyage 2010 tinha uma boa proposta, ainda mais com porta-mala de 480 litros, que podia ser aumentado com o rebatimento do banco traseiro.Voyage 2010 – versõesVolkswagen Voyage 1.0Volkswagen Voyage 1.6Volkswagen Voyage 1.6 I-MotionVolkswagen Voyage 1.6 TrendVolkswagen Voyage 1.6 Trend I-MotionVolkswagen Voyage 1.6 ComfortlineVolkswagen Voyage 1.6 Comfortline I-MotionEquipamentosVolkswagen Voyage 1.0 – Motor 1.0 e câmbio manual de cinco marchas, mais rodas de aço aro 14 polegadas, pneus 175/70, retrovisores e maçanetas pretas, ventilador, cintos de 3 pontos laterais, mediano subabdominal, bancos em tecido, banco traseiro rebatível, retrovisores sem controle, vidros manuais, travas manuais, manancial 12V, entre outros.Opcionais: retrovisores com controle interno, retrovisores e maçanetas na cor do sege, ar condicionado, direção hidráulica e travamento mediano das portas.Volkswagen Voyage 1.6 – Itens supra, mais motor 1.6 litro.Opcionais: retrovisores com controle interno, retrovisores e maçanetas na cor do sege, ar condicionado, direção hidráulica e travamento mediano das portas.Volkswagen Voyage 1.6 I-Motion – Itens supra, mais câmbio automatizado de cinco marchas com mudanças manuais.Opcionais: retrovisores com controle interno, retrovisores e maçanetas na cor do sege, ar condicionado, direção hidráulica e travamento mediano das portas.Volkswagen Voyage 1.6 Trend – Itens do 1.6, mais bancos com padronagem atualizada, retrovisores externos com controle interno, vidros verdes, ar quente, retrovisores e maçanetas na cor do sege, calotas diferenciadas, entre outros.Opcionais: vidros dianteiros elétricos e travas elétricas, chave canivete, para-brisa degradê, faróis de neblina, ar condicionado, direção hidráulica, rádio com CD Player/MP3/USB, rodas de aço aro 15 polegadas com calotas e rebate.Volkswagen Voyage 1.6 Trend I-Motion – Itens supra, mais câmbio automatizado de cinco marchas com mudanças manuais.Opcionais: vidros dianteiros elétricos e travas elétricas, chave canivete, para-brisa degradê, faróis de neblina, ar condicionado, direção hidráulica, rádio com CD Player/MP3/USB, rodas de aço aro 15 polegadas com calotas e rebate.Volkswagen Voyage 1.6 Comfortline – Itens supra, mais direção hidráulica, rodas aro 15 polegadas de aço com calotas, cintos dianteiros com ajustes de profundidade, detalhes externos e internos cromados, bancos com padronagem diferenciada, quadro em dois tons, para-brisa degradê, travamento elétrico mediano, sinceridade elétrica do porta-malas, desembaçador traseiro, banco do motorista com ajuste de profundidade, bancos traseiro com apoios de cabeça (3), chave canivete, faróis de neblina, grade com detalhes cromados, entre outros.Opcionais: Airbag duplo, freios ABS com EDB, rodas de liga ligeiro aro 15 polegadas, ar condicionado, rádio com Bluetooth, USB/CD player, sensor de estacionamento, banco traseiro bipartido, volante multifuncional, I-System, vidros traseiros elétricos e retrovisores elétricos com repetidores de direção.Volkswagen Voyage 1.6 Comfortline I-Motion – Itens supra, mais câmbio automatizado de cinco marchas com mudanças manuais.Opcionais: Airbag duplo, freios ABS com EDB, rodas de liga ligeiro aro 15 polegadas, ar condicionado, rádio com Bluetooth, USB/CD player, sensor de estacionamento, banco traseiro bipartido, volante multifuncional, I-System, vidros traseiros elétricos e retrovisores elétricos com repetidores de direção.Preços em 2010Volkswagen Voyage 1.0 – R$ 20.977Volkswagen Voyage 1.6 – R$ 22.868Volkswagen Voyage 1.6 I-Motion – R$ 23.991Volkswagen Voyage 1.6 Trend – R$ 22.914Volkswagen Voyage 1.6 Trend I-Motion – R$ 22.940Volkswagen Voyage 1.6 Comfortline – R$ 23.354Volkswagen Voyage 1.6 Comfortline I-Motion – R$ 24.137Voyage 2010 – motorO Voyage 2010 era equipado com dois motores, ambos da família EA111, produzida em São Carlos-SP. Um era o 1.0 VHT, enquanto o outro era o 1.6 VHT. A {sigla} era referente a uma atualização dessa risca de propulsores.O projeto tinha uma vez que particularidade um bom torque em baixa rotação, permitindo assim saídas mais ágeis e maior economia de combustível. Na quadra, a VW chegou a expor que o Voyage 1.6 podia fazer 18,5 km/l na estrada, com gasolina.Porém, os números reais eram muito menores. Mesmo assim, tratava-se de dois motores robustos, que deixaram para traz a primeira atualização, que tinha menos torque e trabalha em regime maior.As atualizações para a segunda geração ao Voyage foram bem-vindas, porém, sabe-se que houve um erro no processo de montagem onde se falou que o lubrificante utilizado era de qualidade subordinado, o que teria danificado muitos carros.Fala-se até em 400 milénio unidades montadas com essa especificação, sendo que a VW acabou fazendo um recall “branco” para consertar os motores que apresentassem problemas. Alguns chegaram a travar e foram completamente trocados.Mesmo isso não minou as vendas do Voyage, que cresciam junto com o Gol G5. Logo, o propulsor 1.0 VHT de construção em alumínio e com cabeçote de oito válvulas, acionado por correia dentada, acabou se mostrando robusto em projeto.Tinha injeção eletrônica multiponto com tecnologia flex, mas com injetor de partida a insensível, o que exigia o tanquinho dentro do cofre do motor, fornido ele com gasolina.Podendo receber periféricos uma vez que ar condicionado e direção hidráulica, o Voyage 2010 com motor tinha taxa de compressão de 12:1 e entregava 72 cavalos na gasolina e 76 cavalos no etanol, ambos 5.750 rpm.Já o torque era de 9,7 kgfm no derivado de petróleo e 10,6 kgfm no álcool, ambos a 3.850 rpm. Porém, a maior segmento dessa força ocorria a partir de 2.000 rpm.Ele era equipado unicamente com transmissão manual de cinco marchas, tendo ainda embreagem de acionamento hidráulico. Essa era a proposta de entrada do Volkswagen Voyage 2010.Na outra ponta, o motor 1.6 VHT, que tinha arquitetura semelhante, tendo também conjunto de quatro cilindros em risca e injeção multiponto flex. Esse motor labareda atenção até hoje por dispor de bom torque em rotação muito baixa.São 15,4 kgfm na gasolina e 15,6 kgfm na etanol, ambos a unicamente 2.500 rpm. Essa força superava qualquer motor aspirado da quadra, em termos de giro para obtenção de torque.Com 101 cavalos na gasolina e 104 cavalos no etanol, o 1.6 VHT obtinha essas forças a 5.250 rpm. Trata-se de um motor bom para respostas em baixos e médios regimes, visto que em subida, não tinha a mesma disposição por ser 8V.Também era equipado com transmissão manual MQ200 de cinco marchas e também ganhou o sistema automatizado ASG na versão I-Motion. Era um sistema de acionamento eletro-mecânico de marchas e embreagem.Produzido pela Magneti Marelli, o ASG tinha um mecanismo que acionava o braço de mudança de marchas no câmbio, junto com o atuar eletrônico da embreagem, permitindo a troca sem mediação humana.O ASG era gerenciado eletronicamente e trazia o modo Sport, assim uma vez que mudanças manuais na alavanca. Não tinha função creeping e nem de dupla redução uma vez que na Fiat. Também era provável trocar as marchas por paddle shifts.DesempenhoO Voyage 2010 tinha um bom desempenho, mas unicamente no motor 1.6 com câmbio manual, fazendo menos de 10 segundos de 0 a 100 km/h e passando dos 190 km/h.No 1.0, o sedã da VW tinha um desempenho obviamente mais fraco, passando dos 13 segundos para inferir os 100 km/h e ainda não alcançando 170 km/h.Já o I-Motion com motor 1.6 passa um pouco dos 10 segundos e também dos 190 km/h.Volkswagen Voyage 1.0 – 13,3 segundos e 168 km/hVolkswagen Voyage 1.6 – 9,8 segundos e 193 km/hVolkswagen Voyage 1.6 I-Motion – 10,7 segundos e 191 km/hConsumoO Voyage 2010 tinha um bom consumo, tanto com etanol quanto com gasolina, mas era nesse segundo combustível que ele rendia realmente muito, fazendo mais de 14 km/l na estrada com motor 1.0.No 1.6, o sedã chegava quase a essa marca, com quase 14 km/l. O mesmo em relação ao Voyage I-Motion. No álcool, o melhor resultado na estrada era 9,5 km/l. Na cidade, com gasolina, todos faziam mais de 10 km/l.Volkswagen Voyage 1.0 – 7,4/9,5 km/l e 10,8/14,1 km/lVolkswagen Voyage 1.6 – 7,3/9,4 km/l e 10,7/13,7 km/lVolkswagen Voyage 1.6 I-Motion – 7,3/9,5 km/l e 10,7/13,6 km/lVoyage 2010 – manutenção e revisãoAs revisões do Voyage 2010 eram feitas a cada 10.000 km ou 6 meses. Essa prática de seis meses acabou há qualquer tempo, sendo agora de 12 meses. Outra coisa que mudou em 10 anos na VW foi o preço das revisões, agora tabelado.Na tábua presente no site da VW, não há uma vez que cotar o Voyage dessa quadra, sendo estes os menores valores do protótipo 2015. Para até 60.000 km, o preços das seis revisões alcança R$ 2.744,08 no motor 1.0 e R$ 2.909,94 no 1.6, incluindo o I-Motion.No serviço de pós-venda da Volkswagen, são trocados óleo de motor, fluido de freio, filtro de ar da cabine, filtro de ar do motor, filtro de combustível, velas, correia dentada, correia em V, fluido da direção hidráulica, entre outros.Pneus, rodas, suspensão, direção, freios e sistema elétrico são verificados na inspiração feita pelo revendedor. Alinhamento, balanceamento, entre outros serviços, são oferecidos na rede VW.Antes, os preços das revisões eram cotados unicamente nos concessionários Volkswagen, sendo que as duas primeiras revisões eram tabeladas, enquanto as demais, o cliente tinha que buscar o melhor orçamento. A garantia era de unicamente um ano…Revisão10.000 km20.000 km30.000 km40.000 km50.000 km60.000 kmTotal1.0R$ 228,08R$ 228,08R$ 531,58R$ 612,38R$ 400,98R$ 742,98R$ 2.744,081.6R$ 259,89R$ 259,89R$ 614,09R$ 580,99R$ 432,79R$ 762,29R$ 2.909,94Voyage 2010 – ficha técnicaMotor1.01.6TipoNúmero de cilindros4 em linha4 em linhaCilindrada em cm39991598Válvulas88Taxa de compressão12:112:1Injeção eletrônicaIndireta FlexIndireta FlexPotência máxima72/76 cv a 5.750 rpm (gasolina/etanol)101/105 cv a 5.250 rpm (gasolina/etanol)Torque máximo9,7/10,6 kgfm a 3.850 rpm (gasolina/etanol)15,4/15,6 kgfm a 2.500 rpm (gasolina/etanol)TransmissãoTipoManual de 5 marchasManual de 5 marchas ou automatizada de 5 marchasTraçãoTipoDianteiraDianteiraDireçãoTipoHidráulicaHidráulicaFreiosTipoDiscos dianteiros e tambores traseirosDiscos dianteiros e tambores traseirosSuspensãoDianteiraMcPhersonMcPhersonTraseiraEixo de torçãoEixo de torçãoRodas e PneusRodasAço aro 14 polegadasAço ou liga ligeiro aro 14 ou 15 polegadasPneus175/70 R14175/70 R14 ou 185/65 R15DimensõesComprimento (mm)4.2304.230Largura (mm)1.6561.656Profundidade (mm)1.4621.462Entre eixos (mm)2.4652.465CapacidadesPorta-malas (L)480480Tanque de combustível (L)5555Fardo (Kg)440440Peso em ordem de marcha (Kg)970989 (MT), 995 (AMT)Coeficiente aerodinâmico (cx)NDNDVoyage 2010 – fotos O que você achou desta notícia?



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + dezenove =