Chevrolet Equinox terá nova geração em 2025 e com plataforma do Onix!



A atual geração do Chevrolet Equinox surgiu em 2018, mas já se fala na próxima. Se você tem ou quer ter o SUV médio da marca americana, fique tranquilo, pois, a próxima geração está definida somente para 2025.Já na terceira geração, o Equinox desceu um nível na jerarquia de SUVs da GM, já que as duas anteriores eram de porte grande, da mesma classe do Traverse, por exemplo.Ficando no segmento médio para ocupar o lugar da Chevrolet Captiva, o padrão fabricado no México rapidamente ganhou relevância.Existem duas fábricas no país latino para atender as Américas e outras regiões do orbe. Isso sem recontar a produção canadense, que é responsável pela demanda maior dos EUA.O Equinox também é fabricado na China. Bom, com um histórico que reuniu a plataforma Theta em duas gerações e mais a atual D2XX, a mesma do Cruze, o SUV médio terá uma “novidade” plataforma em 2025.Esta será a VSS-F, a mesma plataforma do Onix, Onix Plus e Tracker no Brasil, que também sustenta os modelos Monza e Trailblazer (China e EUA), além do Buick Encore GX e outros.Para termos uma teoria, o Chevrolet Orlando tem a plataforma D2XX do Cruze e seria uma opção interessante para produção na Argentina.Mas, a novidade – contada pelo site GM Authority e caso se confirme – poderia levar a produção do próximo Equinox para los hermanos de Rosário, que finalmente teriam seu A.V.A.Essa mudança pode tirar a produção de uma das fábricas da GM no México, deixando a outra para cevar outros mercados com o novo SUV médio da Chevrolet.Outro ponto a considerar em um Equinox VSS-F é que poderá ser um carruagem mais ligeiro e ter até mesmo sete lugares, coisa que o atual padrão poderia oferecer, mas não o faz.Porém, dissemelhante dos demais carros com essa base, o motor 1.2 Turbo não seria suficiente para ele, devendo ser mantido o 1.5 Turbo de 182 cavalos, que está de bom tamanho no atual.Assim, o Tracker prateado poderia conviver com o Equinox antes de mudar de geração, ficando ambos em Rosário, enquanto o Brasil exporta o padrão para os EUA e América Latina.Essa modificação poderia ser benéfica para outro carruagem e levante seria o Cruze ou seu sucessor. Para muita gente, é tentador ver o nome Monza retornando à terreiro. O carruagem existe, mas fica inferior do atual médio da GM.Portanto, um novo sedã com nível de conclusão e tecnoologia do Cruze, com a plataforma VSS-F e mais o nome icônico, daria uma receita boa, apesar das vendas de sedãs não estarem lá essas coisas?[Fonte: GM Authority]  O que você achou desta notícia?



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 4 =