Avaliação: Mini JCW Countryman ALL4 mistura hatch, SUV e 306 cv


Foto: Divulgação
O Mini Countryman resgata do pretérito o clássico Austin Countryman e está à venda no Brasil desde a sua primeira geração (R60), enquanto o nome John Cooper Works homenageia o britânico John Cooper (17/07/1923 a 24/12/2000), famoso projetista, construtor e um dos grandes nomes da Fórmula 1.
Com esse DNA não à toa, a {sigla} JCW batiza as variantes esportivas dos carros da Mini e, agora a risca 2020 do Hatch-SUV Countryman ganhou aperfeiçoamentos empolgantes.
É sob o capô onde está a grande novidade. Por fim, o motor 2.0 (nomenclatura B48) – também aplicado nos BMW M135i, M235i e X2 M35i – pulou de 231 cv para 306 cv de potência. Entre as melhorias vieram pistões e virabrequim forjados, turbocompressor de duplo fluxo maior e recalibração da médio eletrônica, só para referir.

Essa cavalaria é tocada pelo câmbio automático da Aisin de oito marchas e o contato com o piso guardado pela tração integral ALL4.
Heavy metal ao volante
Para testar as melhorias e a dinâmica fomos à Estrada dos Romeiros, no interno de São Paulo. No caminho de ida já foi verosímil sentir que o Mini JCW Countryman ALL4 não é tão firme quanto os modelos Hatch e Cabrio permitindo enfrentar melhor um asfalto ruim. No entanto, é preciso olhos atentos aos buracos para evitar danificar as rodas de 19” vestidas por pneus de medidas 225/45 R19.
Foto: Divulgação
A sonoridade é incomparável e palmas para o trabalho feito no sistema de exaustão, pois ele aguça os sentidos do motorista com seu tom rouco. Três modos de meio estão disponíveis: o Green foca no consumo transmitindo respostas mais comedidas ao passo que o Mid é uma promiscuidade dessa eficiência com um temperinho a mais. Sem dúvidas, o mais jocoso é o Sport ao evacuar todo o potencial do Mini JCW Countryman ALL4.
+ Mercedes-AMG lança o A 45 S e o CLA 45 S no Brasil+ Avaliação: Ao volante do furioso Audi R8 Coupé+ ABT RSQ8-R é SUV modificado com 740 cv e máxima de 305 km/h+ Comprar carros PCD ficará mais difícil (e por que recusei meu desconto)
As trocas de marchas ocorrem rapidamente e ao soçobrar o pé no pedal do acelerador, a transmissão reduz da oitava para a terceira ou quarta, dependendo da situação, em um piscar de olhos. Ainda dirigindo no modo Sport é verosímil perceber que as mudanças são acompanhadas de leves “trancos” para aumentar o prazer de meio. Quem preferir trocar manualmente pode fazer pela alavanca ou pelas borboletas detrás do volante.
Corpinho “bombado”
Feito sobre a plataforma UKL2, o Mini JCW Countryman ALL4 mede 4,299 m de comprimento, 1,822 m de largura, 1,557 m de fundura e 2,670 m de entre-eixos. Aliás, medidas similares ao do Clubman JCW, que possui 4,266 m, 1,800 m, 1,441 m e 2,670 m, respectivamente, só para confrontar.
O porta-malas do Countryman acomoda 450 litros (360 no Clubman). Ou seja, muito superior ao do padrão Hatch (211 litros). Ao contrário de outros Mini, a porção traseira do Countryman não exibe as lanternas com o conluio interno inspirado na bandeira do Reino Uno (“Union Jack”).
Foto: Divulgação
Não pense que o “corpitcho” do Countryman atrapalha a dinâmica. Ao contrário, pois as suspensões independentes nas quatro rodas o mantém grudado no solo. Diferentemente do que ocorre com o Hatch, é verosímil perceber uma pequena rolagem da carroceria ao contornar as curvas mais rapidamente. A caixa de direção eletro-hidráulica é muito direta ao esterço.
Embora tenha 1.600 kg atribuindo uma relação peso-potência de 5,2 kg/cv e uma potência específica de 153,2 litro/cv, o Mini JCW Countryman ALL4 acelera da imobilidade aos 100 km/h em rápidos 5,1 segundos. A tração é integral sob demanda.
Mini JCW Countryman ALL4 ao lado do quadrimotor turboélice Vickers Viscount (Foto: Rafael Poci Déa)
Para extrair todo o potencial está presente o controle de largada. Na ponta do lápis, o Countryman é ligeiramente mais lento frente ao Clubman, que faz de 0 a 100 km/h em 4,9 segundos. Esses dois Minis “familiares” cravam 250 km/h de velocidade máxima.
O plus do Countryman está nos 16,5 cm de fundura livre do solo permitindo encarar uma estradinha de terreno batida sem problemas e também evitar as indesejadas raspadas nas lombadas ou valetas.
Por dentro, os destaques aparecem nos bancos revestidos em pele, no ar-condicionado de duas zonas, no teto solar, no multimídia com tela tátil de 8,8” com conectividade Apple CarPlay e no Head-Up Display (HUD), que projeta no para-brisas informações úteis ao motorista, porquê a velocidade.

Empolgante de guiar, o Mini JCW Countryman ALL4 serpente dispendioso pela exclusividade, e sai por R$ 289.990. Ou seja, com preço superior tanto ao do Clubman JCW (R$ 269.990) quanto ao do BMW X2 sDrive 20i (R$ 237.990). Vai do sabor de cada um, mas é inegável que o Mini esbanja um desempenho de eriçar!

FICHA TÉCNICA
MINI JCW COUNTRYMAN ALL4
Preço vital: R$ 289.990Coche medido: R$ 289.990
Motor: quatro cilindros em risca 2.0 16V, duplo comando variável, injeção direta, turboCilindrada: 1998 cm³Combustível: gasolinaPotência: 306 cv a 5.000 rpmTorque: 45,9 kgfm a 1.750 rpmCâmbio: automático, oito marchasDireção: eletro-hidráulicaSuspensão: Macpherson (d) e multibraço (t)Freios: discos ventilados (d/t)Tração: Integral sob demandaDimensões: 4,299 m (c), 1,822 m (l) e 1,557 m (a)Entre-eixos: 2,670 mPneus: 225/45 R19Porta-malas: 450 litrosTanque: 51 litrosPeso: 1.600 kg0-100 km/h: 5s1Velocidade máxima: 250 km/hConsumo cidade: 8,7 km/lConsumo estrada: 11 km/lEmissão de CO2: 142 g/kmNota do Inmetro: CClassificação na categoria: E (Médio)
Veja também
+ A livraria básica do motociclista cool+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas+ Varão compra Lamborghini depois fraude em auxílio emergencial+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar





Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 9 =