Segredo: Ioniq 5, o crossover elétrico da Hyundai que chega ainda em 2021


Prepare-se para o primeiro elétrico de uma novidade era, o Hyundai Ionic 5  — que o grupo coreano prefere invocar só de IONIQ 5, sem Hyundai, por se tratar de uma novidade marca, ou submarca (que leva o mesmo nome de um padrão elétrico já existente). O Ioniq 5 será o primeiro padrão da novidade marca do grupo, e, por isso, um dos mais importantes Hyundai de todos os tempos. A ele se seguirão mais pelo menos dois modelos da novidade marca, que foi anunciada esta semana (leia cá).

Falando em origem, o nome vem do noção que o antecipou: o Hyundai 45 (na galeria inferior; leia mais cá). O que esse número diz? É o tempo que se passou, em anos, desde a estreia do Pony, primeiro Hyundai feito em série e primeiro a ser exportado pela Coreia do Sul, hoje uma verdadeira gigante dos automóveis.

O Hyundai Ioniq 5 usará o 45 uma vez que referência também no seu design. Homenageará as linhas retas e quadradas com as quais, em 1975, o rabi italiano Giorgetto Giugiaro deu forma e identidade ao Pony (leia mais inferior). A mensagem é clara: para nós oriente coche é tão importante quanto o primeiro que produzimos. É, de indumentária, um novo primícias.

O DESIGN
Qual será a identidade desse porta-bandeira da risco de emissão zero da marca coreana? Muito, o Hyundai Ioniq 5 será uma reformulação do clássico padrão dois volumes dos anos 70, mas seus cortes e ângulos agudos serão devidamente reinterpretados.

O padrão de produção terá volumes próximos aos de um crossover (evidente) e dimensões maiores que as de um coche hatch médio. Pelo que apuramos, terá muro de 4,50 m de comprimento, com entre-eixos “perigosamente” perto de três metros.

800 VOLTS
Uma novidade plataforma torna verosímil tal relação entre a intervalo entre-eixos e o comprimento. Inédita, modular e desenvolvida especificamente para o uso em carros elétricos, será lançada no Ioniq 5, mas está destinada ao uso extensivo nos modelos de emissão zero do grupo Hyundai. Chamada de E-GMP (plataforma modular global-elétrica), ela promete ser uma das soluções mais avançadas de toda a indústria automotiva.
Isso porque a plataforma E-GMP terá capacidade de trabalhar com 800 volts: hoje, os sistemas automotivos usam 400V uma vez que padrão (a única exceção é o Porsche Taycan). Mas o SUV teutónico, obviamente, não é concorrente dos carros elétricos da Hyundai/Kia. A principal vantagem são os tempos de carregamento muito mais reduzidos: 80% da trouxa em exclusivamente 15 minutos (com manadeira de carregamento rápido; fontes dizem que serão possíveis até 200 kW).
+Restrito: uma vez que Prost fez Senna perder o contrato com a FerrariAvaliação: ao volante do Ford Territory (será um negócio da China?)
O Ioniq 5 chega ao mercado ainda em 2021 com um segundo trunfo: usará uma petardo de calor de novidade geração que usa o próprio calor do powertrain para aumentar a temperatura da cabine sem roubar força da bateria. Uma vantagem significativa em lugares frios.
Se considerarmos que o Kona com bateria de 64 kWh tem 450 km de autonomia (WLTP), as expectativas para o 45 são muito mais altas. E não poderia ser dissemelhante: para reviver a valimento do mito das origens, é necessário deixar uma marca também profunda entre o antes e o depois.
O VERDADEIRO PAINo início, havia o cupê
Se é verdade que a maior manadeira de inspiração para o Concept 45 (na primeira galeria desta página) foi a primeira geração do Pony de 1975, é importante ressaltar que seu genoma estilístico não termina assim.

Muitas idéias vistas no protótipo de 2019 têm raízes no projeto de outro noção, o Hyundai Pony Coupé (supra e inferior) apresentado no Salão do Viatura de Turim de 1974. Considerado por muitos o precursor do DeLorean DMC-12, um dos desenhos mais famosos.
Hyundai Pony Coupé (Divulgação)
O Pony Coupé nasceu em anos de grande originalidade e pedidos importantes para o Italdesign, de onde surgiram, entre outros, Lotus Esprit e o noção Audi “Ás de Espadas”, apresentado em Frankfurt em 1973. O Pony Coupé foi evolução deste último e confirma o nome pelo qual deveria ser apresentado: “Ás de Paus”. Mas, quando a Hyundai viu o design, deicidiu colocar a sua marca nele.

Veja também
+ A livraria básica do motociclista cool+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas+ Varão compra Lamborghini depois fraude em auxílio emergencial+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar





Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 3 =