Preço do seguro do Onix caiu 21%; veja os mais baratos


Chevrolet Onix registrou queda de 21% no preço do seguro
O preço do seguro do Chevrolet Onix registrou queda de 21,3% para mulheres e 17,6% para homens. Os dados são de levantamento realizado com base na lista divulgada pela Federação Vernáculo da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) com os carros mais vendidos no Brasil em julho.
Em julho, a média das cotações ficou em R$ 1.677, 14% menor do que os R$ 1.949 de junho. Já para as mulheres o preço médio se manteve seguro: R$ 1.486, o que significa uma elevação de exclusivamente R$ 7 em verificação com o levantamento realizado no mês anterior.
Veja fotos do Onix, que registrou queda no preço do seguro

Líder de vendas em julho, tirando o título do Onix pela primeira vez em cinco anos, o T-Cross, da Volkswagen, também registrou queda no valor do seguro: 11% para o público masculino e de 13,6% para o feminino. Com isso, eles pagam, em média, R$ 2.549, enquanto elas desembolsam R$ 2.019.
Depois figurar por três meses consecutivos na segunda posição no ranking dos mais vendidos, o Hyundai HB20 ficou com o terceiro posto da lista. Com relação ao preço médio do seguro do padrão da Hyundai, também houve redução para o perfil masculino.
Veja o T-Cross, que superou Onix e teve queda no preço do seguro

Em julho, o valor para eles ficou em R$ 1.677, o que significou queda de 7,5% em relação a junho. Já para o perfil feminino, a cotação média foi de R$ 1.381, que apesar de ter representado uma elevação de 4,9%, também foi o menor valor para elas dentre todos os veículos do Top 10.
Sem KA no Top 10, Tracker e Onix Plus têm queda no preço do seguro
No ranking dos veículos mais vendidos do Brasil, chamou a atenção a saída do Ford KA do Top 10. Já quem retornou para as primeiras colocações foi o Onix Plus, que registrou queda no preço do seguro para os públicos feminino e masculino.
Preço do seguro do Onix registrou queda; clique na imagem para ver a tábua ampliada
No que diz reverência às mulheres, a redução foi de 21,3% entre as capitais cotadas, já que o valor passou de R$ 1.956, cotados em junho, para os R$ 1.538 levantados em julho. Para os homens, o valor ficou em R$ 1.927, murado de 17,6% mais barato do que no mês anterior.
Quarto posto no ranking, o Tracker foi mais um padrão da Chevrolet a registrar queda no preço médio do seguro para homens e mulheres. Para eles, a redução foi de 21,3%, enquanto para elas, 7,6%. Levando em consideração exclusivamente o valor para a cidade de São Paulo, a queda foi ainda mais acentuada para o público masculino: 25%. Em julho, a cotação para a capital paulista ficou em R$ 2.120 para leste perfil.
T-Cross superou Onix e liderou vendas e também teve queda no preço do seguro; clique na imagem para ver a tábua ampliada
Depois permanecer de fora do Top 10 em maio e retornar exclusivamente na décima colocação em junho, o Jeep Compass teve um propagação impactante em julho, com a sexta posição alcançada. Padrão mais custoso presente no ranking, o SUV registrou uma elevação no preço médio do seguro para as mulheres: 4,4%.
Em contrapartida, houve queda de 6,2% para o público masculino. Ficou com o padrão da Jeep, pelo segundo mês sucessivo, o posto de seguro mais custoso entre os mais vendidos para homens e mulheres: R$ 3.741 e R$ 3.446, respectivamente.
Único representante da Fiat no ranking, o Argo retorna ao Top 10 na sétima colocação em seguida permanecer de fora no mês de junho. Com relação ao preço médio do seguro, o padrão da montadora italiana registrou subida de 11,6% para as mulheres e redução de 2,5% para os homens. Alguma coisa semelhante aconteceu com o Gol, que teve queda de murado de 14% para o público masculino e uma ligeiro elevação, de R$ 20, para o público feminino.
Na oitava posição, o outro padrão da Jeep presente no ranking registrou quedas consideráveis no preço médio do seguro para os homens, a exemplo do Tracker e do Onix Plus. Para eles, o valor ficou em R$ 2.363, uma redução de 19,7% em relação ao registrado em junho. Destaque para a capital paulista, onde o preço ficou 18,2% mais barato para o público masculino no mês de julho. Para as mulheres também houve redução no valor médio entre as capitais cotadas: murado de 5%.
Quem fecha a lista dos mais vendidos é o Renault Kwid, que manteve o posto do padrão com o seguro mais barato para os homens dentro do Top 10, já que o valor médio cotado em julho foi de R$ 1.617, o que também resultou em uma queda de 6,4% em relação ao levantamento realizado em junho. Já para as mulheres houve elevação de 6,8%.
Estudo dos mais vendidos
O preço médio do seguro de todos os 10 veículos da lista entre as capitais cotadas em julho foi de R$ 2.163 para os homens, murado de 13,6% menor do que o registrado em maio. Para as mulheres, considerando leste quesito, o valor médio foi de R$ 1.892 e representou uma redução de 4,2% em verificação ao mês anterior.
O valor médio do seguro mais barato para o público masculino, em julho, ficou com o Renault Kwid. No levantamento realizado, os homens pagam R$ 1.617. Enquanto isso, o posto de valor médio do seguro mais eminente ficou com o Compass: R$ 3.741. Para as mulheres, o menor preço médio do seguro registrado em julho foi o do HB20: R$ 1.381. O mais custoso foi, assim porquê para o público masculino, o Compass: R$ 3.446.
Para realizar o estudo, a Minuto Seguros considerou porquê perfil um condutor varão e uma condutora mulher, de 35 anos, ambos casados. Foram avaliados os preços dos seguros em cinco capitais: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Florianópolis (SC), Maceió (AL) e Campo Grande (MS).
Quem paga menos pelo seguro?
Dentro destes perfis mencionados, o preço do seguro para o Kwid é o que apresenta a menor diferença entre as capitais cotadas para homens. O valor mais eminente está no Rio de Janeiro, com R$ 1.922, e o menor em Florianópolis, por R$ 1.358, uma intervalo de R$ 564.
No contraponto de diferença de valores, ainda citando o público masculino, o Compass é o que possui a maior diferença entre estados: R$ 3.828. A mais subida no Rio de Janeiro, R$ 6.290, e a menor em Maceió, com R$ 2.462. Para os homens, Campo Grande é a cidade com seguro mais barato: cinco dos dez carros.
Nos seguros com valores mais altos, o Rio de Janeiro é a cidade que detém os maiores preços: dez dos dez veículos. Florianópolis registrou o menor preço entre todos os modelos cotados no perfil masculino: R$ 1.358 para o Kwid. O preço médio do seguro para homens, em São Paulo, para os 10 carros mais vendidos é de R$ 2.167. Já no Rio de Janeiro, o valor é de R$ 3.131.
No perfil feminino, o Onix Plus é o que apresenta a menor variação entre as capitais cotadas, com uma diferença de R$ 838, do valor mais eminente, que está no Rio de Janeiro, com R$ 2.087, para o mais insignificante, que está em Campo Grande, com R$ 1.249. Em outra verificação, o Compass ficou com a maior intervalo de valores: R$ 3.562. A maior no Rio de Janeiro, com R$ 6.004, e a menor em Maceió, com R$ 2.442.
No contexto do público feminino, Florianópolis, Maceió e Campo Grande dividem o posto de cidade com o seguro mais barato: três dos dez carros cada uma. Já os valores maiores estão concentrados no Rio de Janeiro: todos os dez veículos do qual seguro tem maior preço ficam na capital carioca. O menor valor entre todos os modelos e capitais cotados no perfil feminino ficou com Florianópolis: R$ 959. O preço médio do seguro em São Paulo, para as mulheres, ficou em R$ 1.764 e no Rio de Janeiro, R$ 2.987.
Veja também
+ A livraria básica do motociclista cool+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas+ Varão compra Lamborghini em seguida fraude em auxílio emergencial+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar





Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + cinco =