Peugeot e-1008 poderia substituir 1008 e ir além da Europa



O segmento dos carros subcompactos na Europa respira com uma pequena margem de lucro para as montadoras. Pequenos, modelos porquê Citroën C1 e Peugeot 108, por exemplo, não se sustentam há qualquer tempo e com as regras de emissão apertadas em 2021, produzi-los será inviável.Assim, algumas marcas planejam duas coisas: eletrificação e conversão para outro segmento. Tal porquê já foi planejado pela VW cá no Brasil, substituir hatches de ingresso por crossovers parece uma boa teoria, quando o mercado procura exatamente isso.Mas, só transformar um hatch em crossover não salva a lavoura. Logo, para trinchar as emissões, o único recurso é eletrificar o resultado completamente. Nisso, os franceses visualizam um Peugeot e-1008 porquê substituto oriundo do atual 108, que na verdade é um Toyota Aygo.Os clientes querem crossovers e SUVs, enquanto Bruxelas exige a eletrificação. Logo, essa projeção dá uma teoria de porquê chegaria ao mercado oriente provável e-1008. Porquê se sabe, o Novo 2008 cresceu e deixou espaço para mais um sege inferior dele. Vendo o 108 sem nenhuma chance de seguir muito adiante, um SUV de 4 metros ou pouco faria sentido.Ampliando mais a coisa, um Peugeot e-1008 seria unicamente a versão 100% elétrica de um resultado que poderia dispor dos motores Puretech 1.2 com ou sem turbo. E mais, saindo da Europa, poderia ser produzido no Mercosul e outras regiões do mundo, porquê a China.Para isso, sua plataforma modular CMP (e-CMP nesse caso supra) sustentaria também um SUV compacto “emergente” da Citroën, o chamado SC24, que será feito no Brasil junto com o SC21, assim porquê também na Índia e provavelmente na China.Um eventual Peugeot 1008 só não venderia na Índia, porque a PSA (Stellantis) decidiu que a Citroën seria a marca lugar, retirando a mana do cenário indiano. Mas, seu irmão do duplo chevron terá de ter até 3,999 m de comprimento, o que significa que oriente com o leão teria mais ou menos esse porte.[Projeção: Auto-Moto] 



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =