IONIQ é a nova marca da coreana para atuar com elétricos



A Hyundai quer direcionar seus carros elétricos “puros” e para isso, criou uma novidade marca, IONIQ. Adotando o nome do principal rival do Toyota Prius, o Hyundai Ioniq, a sul-coreana agora terá essa bandeira para enfrentar a Volkswagen com sua risca ID.Da mesma forma, os novos carros elétricos da IONIQ serão desenvolvidos somente para utilizar a propulsão elétrica, com  design diferenciado e proposta premium, a princípio. Eles serão identificados por números, sendo que os três primeiros lançamentos ocorrerão a partir de 2021.Os primeiros serão os modelos IONIQ  5, IONIQ  6 e IONIQ 7, que foram divulgados pela Hyundai, sendo que o primeiro é o crossover elétrico derivado do concepção 45 e que roda há qualquer tempo em testes na Europa e Coreia do Sul. Esse resultado aparentemente seria lançado uma vez que um Hyundai, mas os planos mudaram completamente.O IONIQ 6 é a versão de produção do estiloso concepção Prophecy, que apostará no design para ser um diferencial no mercado de carros elétricos. Ele chega em 2022, mas o terceiro elemento, o IONIQ 7, vai demorar um pouco mais, surgindo em 2024. VEJA TAMBÉM:Toyota Prius 2020: preço, consumo, fotos, equipamento (e detalhes)Hyundai Santa Fe: motores, equipamentos, versões (das 4 gerações)Kia Soul: história, anos, versões, motor, preço, consumo (e detalhes)Deste último, a única imagem que se tem é a de divulgação, com sua frente subida e dotada de LEDs verticais. Trata-se de um SUV que, pelo porte, deverá ter seis ou sete lugares, talvez até mais, imaginando o mercado americano.Todos os modelos da IONIQ são baseados na plataforma Electric Global Modular Platform (E-GMP), que é a promessa da Hyundai para o porvir, assim uma vez que a MEB é para a Volkswagen.Pouco se sabe sobre os detalhes desses novos carros além dos conceitos. Tecnicamente, ainda é um mistério, assim uma vez que o alcance dos novos modelos, mas obviamente as células de pujança não deverão oferecer um alcance inferior da média, podendo assim esperamos entre 500 e 600 km no ciclo WLTP. A produção deve ser centrada na Coreia do Sul. O que você achou desta notícia?



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + dezessete =