fotos, preços, motor, ficha técnica, consumo, detalhes



O Versa 2014 foi o último ano-modelo do sedã compacto da Nissan, quando ainda era importado do México. Produzido em Aguascalientes, o protótipo veio uma vez que um sucessor originário do Nissan Tiida.Tendo sido lançado uma vez que Nissan Latio originalmente em 2011, o Versa se tornou um carruagem produzido em vários lugares do mundo, atendendo ainda por nomes uma vez que Sunny, Almera e Scala, sendo que nesse caso, era vendido uma vez que um Renault.Desde sempre, o Versa chamou atenção por seu tamanho. Medindo 4,455 m de comprimento, o sedã compacto tem 2,600 m de entre eixos, o que lhe confere supimpa espaço detrás.Além do México, o Nissan Versa 2014 foi ou ainda é produzido no Egito, China, Índia, Malásia, Filipinas, Tailândia, Vietnã e também no Brasil, quando passou por uma atualização visual e ganhou motor 1.0, além de câmbio CVT X-Tronic no 1.6.Isso se deu a partir de 2015, quando a fábrica de Resende-RJ foi dimensionada para sua produção, assim uma vez que do hatch Nissan March, com o qual compartilha a plataforma.O próprio Tiida foi vendido uma vez que Versa no mercado norte-americano entre 2006 e 2012, sendo assim o predecessor de traje do sedã compacto ainda produzido. Lá, ele era oferecido com carroceria sedã unicamente.Mas, o nome Versa continuou a ser usado nos EUA por outro carruagem, mesmo quando leste sedã da material já ocupara o lugar do macróbio Tiida. Era o monovolume Versa Note, um rival direto do Honda Fit e que nunca fora vendido no Brasil.Com isso, o nome do Versa foi utilizado em diversos carros muito diferentes, sendo alguns de plataforma dissemelhante, fazendo uma relação estranha com o Almera macróbio, que por sua vez acabou ligado ao Nissan Sylphy e Sunny.Dotado de risco fluidas, o Versa 2014 apela para uma carroceria volumosa e com traseira proeminente, tendo uma vez que ponto negativo o porta-malas de 460 litros, quando os concorrentes estavam na moradia de 500 litros.Ainda assim, de bom remate, o Nissan Versa 2014 é um sedã compacto com suspensão equilibrada e direção muito ligeiro e direta, tendo assistência elétrica. Outro ponto interessante do carruagem é a motorização 1.6 HR16DE.O propulsor chegou com tecnologia flex e ainda trazia a mesma potência e torque para álcool e gasolina, entregando 111 cavalos e 15,1 kgfm. O câmbio era manual de cinco marchas, porém, cá não oferecia a caixa automática.Nos EUA, o Versa 2014 chegou a ter a estranha oferta de câmbio automático de 4 marchas ao mesmo tempo em que dispunha do CVT X-Tronic. Cá, a Nissan decidiu segurar a opção CVT que só chegou no segundo ano da versão atualizada.Disponível unicamente nas versões S, SV e SL,. o Versa mexicano tinha um design mais fluido e equilibrado que a atualização, que empregou faróis enormes e desestabilizou visualmente a frente.Na risco 2014, o sedã ganhou freios ABS em toda a risco por conta da obrigatoriedade imposta pela legislação ao final de 2013. O teor das versões também foi melhorado.Depois do Versa 2014, a Nissan lançou o protótipo atualizou que ficou no mercado por sete anos, quando foi rebatizado de V-Drive, nome de uma versão do protótipo que existia no México.A mudança se deu por motivo da chegada da novidade geração, que assim uma vez que esta versão do Versa, chegou importada do México, mas com motor 1.6 mais potente e câmbio CVT X-Tronic.Um dos carros mais populares do mercado mexicano, o Versa 2014 virou sucesso também cá no Brasil, mesmo que sem câmbio automático e com uma oferta reduzida de versões.Dotado de suspensão vanguarda McPherson e eixo de torção detrás, o Nissan Versa é um carruagem de inferior dispêndio que também tem um bom consumo, apesar do pequeno tanque de 41 litros, que dá uma autonomia reduzida ao compacto.Versa 2014 – detalhesO Nissan Versa 2014 tinha uma carroceria muito fluida, que chamava atenção na traseira, que integrava a inflexão do teto às colunas C, que morriam sobre a prolongada tampa do porta-malas.A frente tinha a grade V-Motion com molduras cromadas e grelha com frisos pretos, enquanto os faróis eram em forma de pingo de lágrima com piscas e lanternas comuns, assim uma vez que lente monoparabola.O para-choque tinha ingressão de ar retangular na secção subordinado, enquanto as molduras laterais tinham faróis de neblina. Nas laterais, as maçanetas eram na cor do carruagem ou cromadas, enquanto os retrovisores tinham pintura do carruagem também.Na traseira, as lanternas eram em formato triangular, com tampa pronunciada e dotada de moldura na cor do carruagem ou cromada sobre a placa, além de choque liso e sem detalhes, uma vez que o restante do carruagem.O Versa 2014, por dentro, era um carruagem muito simples também. Seu tela preto tinha formas arredondadas, sendo o mesmo presente no March. Tem difusores de ar circulares, com os centrais prateados.O cluster tinha conta-giros e velocímetro medial, além de display do dedo com nível de combustível e funções de hodômetro, porém, na versão SL, a instrumentação é dissemelhante, tendo dois mostradores grandes e circulares.O display do computador de bordo fica na secção medial, tendo ainda um grafismo mais elaborado e visível. Na secção medial, o sistema de rádio é envolvido por uma máscara prateada.Esse dispositivo apresentava CD player, MP3 e USB, sendo que na versão SL, tinha Bluetooth. O rádio era 2din. Nesta versão topo de risco, o volante com remate prateado tinha ainda comandos de mídia e telefonia.O Nissan Versa 2014 pecava por não dispor de piloto automático, muito uma vez que transmissão automática. Era bastante simples, com ar condicionado manual dotado de botões prateados, além de bom porta-luvas.Dentro do Versa 2014 também havia porta-copos muito posicionados e bancos em tecido, não havendo opção de pele, nem na SL. O sistema de som tinha quatro alto-falantes. Já os vidros eram elétricos nas quatro portas, exceto na versão S.Os retrovisores tinham controle próximos dos botões dos vidros, mas na versão S, eles eram manuais com acionamento por alavancas nas colunas A. O banco do motorista tinha ajuste em fundura, enquanto o traseiro era bipartido unicamente na SL.A segurança do Nissan Versa em seu habitáculo compreendia cintos de 3 pontos para todos os ocupantes, mesmo que o quinto passageiro não tivesse pedestal de cabeça. Os dianteiros tinham ajuste em fundura.O teto tinha ainda luz de leitura frontal e luz interna, além de espelhos nos para-sois. Já o porta-malas era longo e tinha 460 litros, tendo ainda iluminação e brecha interna.O Nissan Versa tinha ainda rodas de aço aro 15 polegadas com pneus 185/65 R15, mas na versão SL, havia rodas de liga ligeiro. Aliás, trazia freios com ABS e EDB, assim uma vez que airbag duplo.A direção era de assistência elétrica e havia Isofix para fixação de cadeiras especiais para crianças, através de travas posicionadas entre o assento e o encosto do banco traseiro, nos dois lados.Versa 2014 – versõesO Versa 2014 tinha poucas versões, já que era importado do México, tendo assim unicamente as S, SV e SL, embora todas fossem pouco equipadas, tendo ausências importantes, uma vez que controle de cruzeiro e câmbio automático.No ano seguinte ao protótipo citado, o Versa vernáculo trouxe mais opções, uma vez que Conforto 1.0 e SV Plus 1.0 ou 1.6, entre outras. Até uma versão mais “luxuosa” chamada Unique foi apresentada nos anos seguintes.Nissan Versa 1.6 SNissan Versa 1.6 SVNissan Versa 1.6 SLEquipamentosBem fraco em equipamentos, o Versa 2014 era um carruagem simples e funcional, sem dispositivos extras para valorizar o resultado, que já tinha um preço tá na veras do mercado vernáculo, embora ainda competitivo diante dos rivais.Nissan Versa 1.6 S – Motor 1.6 e câmbio manual de cinco marchas, mais ar condicionado, direção elétrica, pilastra de direção ajustável em fundura, vidros dianteiros elétricos, travamento medial elétrico, retrovisores externos com controle interno, retrovisor interno dia e noite, luz no porta-malas, luz de leitura, espelhos nos para-sois, rodas de aço aro 15 polegadas com calotas, pneus 185/65 R15, natividade 12V, desembaçador traseiro, 4 alto-falantes, sistema de som com CD/MP3/USB, brecha interna do bocal do tanque, freios com ABS e EDB, airbag duplo, brecha interna do porta-malas, banco traseiro rebatível, Isofix, banco do motorista com ajuste de fundura, apoios de cabeça, cintos de segurança de 3 pontos, entre outros.Nissan Versa 1.6 SV – Itens supra, mais retrovisores na cor do carruagem, vidros elétricos nas portas traseiras, retrovisores externos com controle elétrico, computador de bordo, maçanetas cromadas e cluster com visual dissemelhante.Nissan Versa 1.6 SL – Itens supra, mais espelhos iluminados nos para-sois, faróis de neblina, rodas de liga ligeiro, Bluetooth, volante multifuncional, banco traseiro bipartido, entre outros.PreçosOs preços do Versa 2014 eram muito competitivos, ficando até aquém de alguns concorrentes nacionais. A versão S era muito simples, mas o acréscimo de equipamentos na SV não compensava a diferença de preço, muito subida entre elas.Assim, a melhor versão era o topo de risco SL, visto que o Versa tinha uma baixa quantidade de equipamentos e mesmo detalhes estéticos. O problema é que o preço ia tá, passando até pelo Chevrolet Cobalt LTZ.Com essa filete de preço, o Nissan Versa conseguiu ter boas vendas, mas ainda aquém do que a marca esperava, visto que a demanda pelo protótipo no México e EUA reduzia os volumes, ainda limitados por cotas de importação.Assim, ficava mais distante em números dos demais rivais da marca, já que não podia dispor de volume. O problema só foi solucionado no ano seguinte, quando a fábrica de Resende passou a operar e a fazer o Versa nacionalizado e atualizado.Nissan Versa 1.6 S – R$ 37.390Nissan Versa 1.6 SV – R$ 42.190Nissan Versa 1.6 SL – R$ 44.890Versa 2014- motorConstruído em alumínio, o HR16DE é o motor de quatro cilindros que o Versa 2014 usou e o atual ainda utiliza. Mesmo a novidade geração do sedã, que ainda nem chegou ao Brasil, terá esse propulsor.Surgido em meados dos anos 2000/2010, o HR16DE tem cabeçote de 16V com duplo comando de válvulas com variação de brecha e fechamento nas válvulas de recepção.Dotado de injeção eletrônica multiponto com tecnologia flex, o Nissan Versa exigia a soma de gasolina num tanquinho localizado junto ao cofre do motor. Porém, o entrada era extrínseco, sendo feito por uma moldura preta junto ao para-brisa.Isso era geral nos carros da Nissan, tendo começado com a minivan Livina. O propulsor 1.6 tem 1.598 cm3 e taxa de compressão de 9,8:1, entregando 111 cavalos a 5.600 rpm e 15,1 kgfm a 4.000 rpm.Tanto potência quanto torque eram os mesmos na gasolina ou no etanol, o que eliminava qualquer vantagem energética do álcool, ficando mesmo unicamente seu preço menor em relação à gasolina.Sem esse acréscimo, o Versa 2014 1.6 era um dos poucos carros flex da era que unificavam os números com combustíveis diferentes. Hoje isso ainda é vigente na Nissan e em alguns carros com motor turbinado.O motor HR16DE foi modificado pela Renault e passou a ser usado também nos Logan, Sandero, Duster, Duster Oroch e Captur, sendo chamado de H4M e mantendo o mesmo torque nos dois combustíveis, uma legado do motor da Nissan.O Versa contava unicamente com câmbio manual de cinco marchas com embreagem de acionamento hidráulico. Unicamente na risco 2016, o sedã – já atualizado e produzido na fábrica da Nissan no estado do Rio de Janeiro – passou a dispor de CVT.DesempenhoNo desempenho, o Versa 2014 tinha um bom resultado. O motivo era que o motor 1.6 HR16DE tinha um bom torque em baixa e respostas boas ao acelerador, coligado ao inferior peso do sedã compacto, que ia de 1.052 a 1.068 kg.Assim, o sedã conseguia ir até os 100 km/h em menos de 11 segundos e tinha uma velocidade máxima de quase 190 km/h. Com CVT cairia mais esses números, tal se tivesse o câmbio automático de 4 marchas visto nos EUA e que era o do Tiida.Nissan Versa 1.6 MT – Aceleração de 0 a 100 km/h – 10,7 segundosNissan Versa 1.6 MT – Velocidade máxima – 189 km/hConsumoNo consumo, o Versa 2014 o consumo com álcool estava na média do mercado. Uma vez que era um carruagem ligeiro com motor mediano, podia ingerir menos. Na cidade chegava a quase 8 km/l, enquanto na estrada passava dos 9 km/l.Já na gasolina, ele era mais parco, fazendo quase 12 km/l na cidade e quase 14 km/l na estrada, sendo esse um bom rendimento, principalmente no ciclo misto entre urbano e rodoviário.Nissan Versa 1.6 MT – cidade/estrada com etanol – 7,8/9,3 km/lNissan Versa 1.6 MT – cidade/estrada com gasolina – 11,7/13,9 km/lVersa 2014 – manutenção e revisãoNo projecto de manutenção da Nissan, o Versa 2014 tem os seguintes valores aquém, atualizados em julho de 2020. Dissemelhante de outras marcas, a japonesa especifica valores para cada ano/protótipo.Assim, os valores aquém para as revisões até 60.000 km alcançam a zero de R$ 3.342, um valor que ainda está na média do mercado, porém poucos conseguirão fazer as primeiras revisões, servindo portanto os valores das mais longas.As paradas são feitas a cada 10.000 km ou 12 meses, tendo o serviço incluído inspeção de diversos itens do veículo, com indicação de possíveis problemas e defeitos, necessitando de troca ou correção sítio por mediação eletrônica ou técnica.Há também a substituição de itens previstos nas revisões, uma vez que óleo do motor, filtro de óleo, filtro de combustível, filtro de ar do motor, filtro de ar da cabine, velas, fluído de freio, correia em V, entre outros.Revisão10.000 km20.000 km30.000 km40.000 km50.000 km60.000 kmTotal1.6R$ 412,00R$ 702,00R$ 412,00R$ 702,00R$ 412,00R$ 702,00R$ 3.342,00Versa 2014 – ficha técnicaO projeto do Versa 2014 foi fundamentado na plataforma V da Nissan, uma base que foi usada nas gerações anteriores de vários compactos da marca, uma vez que Nissan Note, March, Kicks e outros modelos da japonesa e também da Renault.Bastante ligeiro em relação aos carros equivalentes, essa plataforma feita em Aguascalientes e cá em Resende, além de outros lugares, possui um bom nível de segurança estrutural, com deformidade programada, mantendo a célula principal.O Versa possui suspensão vanguarda McPherson com barra estabilizadora e amortecedores telescópicos com molas helicoidais no topo. Na traseira, o conjunto tem eixo de torção com molas helicoidais e amortecedores separados.A arquitetura previa desde o início ocupação de direção de assistência elétrica, que reduz o consumo de combustível. Outro ponto foi a integração de um tanque de plástico pequeno por motivo da eficiência energética pretendida.Assim, ele ficou com unicamente 41 litros, sendo o menor do mercado, com exceção de híbridos. O volume era o mesmo dos Volkswagen a ar do pretérito, por exemplo. Isso limitava bastante a autonomia do Versa 2014.Assim, ele alcançava de 320 km na cidade, usando etanol, até 570 km na estrada, mas devidamente fornido com gasolina. Com 2,60 m de entre-eixos, permite um largo espaço interno. O March, por exemplo, tem a base mais curta.Usando ações leves e de subida resistência unicamente nas vigas da célula de sobrevivência, o Versa pôde reduzir o peso de sua carroceria longa. O Kicks, por exemplo, que utiliza a mesma plataforma V do sedã, pesa unicamente 1.142 kg.Tipo1.6Número de cilindros4 em linhaCilindrada em cm31598Válvulas16Taxa de compressão9,8:1Injeção eletrônicaIndireta FlexPotência máxima111 cv a 5.600 rpm (gasolina/etanol)Torque supremo15,1 kgfm a 4.000 rpm (gasolina/etanol)TransmissãoTipoManual de 5 marchas ou CVTTraçãoTipoDianteiraDireçãoTipoElétricaFreiosTipoDiscos dianteiros e tambores traseirosSuspensãoDianteiraMcPhersonTraseiraEixo de torçãoRodas e PneusRodasLiga ligeiro, aro 15 polegadasPneus185/65 R15DimensõesComprimento (mm)4.455Largura (mm)1.695Profundidade (mm)1.514Entre eixos (mm)2.600CapacidadesPorta-malas (L)460Tanque de combustível (L)41Fardo (Kg)NDPeso em ordem de marcha (Kg)1.068Coeficiente aerodinâmico (cx)0,31Versa 2014 – fotos O que você achou desta notícia?



Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − oito =