Como funciona o bloqueio veicular?


Sistema permite trinchar a ignição ou o funcionamento da explosivo de combustível em caso de roubo ou latrocínio
 
O sistema de bloqueio veicular é um recurso utilizado para interromper ou impedir o funcionamento de um veículo em caso de roubo ou latrocínio. A função é muito utilizada por empresas de transporte de cargas e valores, que realizam o monitoramento e rastreamento dos caminhões e utilitários da frota em tempo real.
A funcionalidade pode ser ativada à intervalo (por meio da médio eletrônica do veículo), com acionamento do bloqueio por meio do motor de partida (caso o veículo esteja parado) ou pelo golpe de combustível (caso esteja em movimento). “Em veículos convertidos para uso de GNV, o bloqueio deve ser feito nas duas fontes de combustível”, explica o técnico em sistemas de rastreamento e bloqueio do Cesvi Brasil, Denis Peres.
O bloqueio pode ser feito pelo golpe da ignição ou pela explosivo de combustível. “Trinchar a ignição é a forma mais segura, porém menos eficiente. Se o sege já estiver ligado, ele permanecerá funcionando até a próxima partida. Atuando na explosivo de combustível, a eficiência é melhor, o que não significa que não possam ocorrer alguns problemas – que podem ser minimizados com relés de bloqueio progressivos”, conta Peres.
De combinação com o técnico, os bloqueios feitos pela explosivo são mais seguros quando possuem boa tecnologia. “[O bloqueio da bomba] promove falhas espaçadas e graduais até sua paragem totalidade, e não uma paragem súbita, porquê ocorre na pane seca. Isso possibilita que o motorista perceba o problema e encoste o veículo antes”, afirma o técnico do Cesvi.
Foto: Registro/Dependência Brasil





Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − dezesseis =